INSS não pode suspender benefício concedido judicialmente com base apenas em resultado de perícia administrativa

Devido à suspensão, por parte do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), de auxílio-doença, uma segurada acionou a Justiça Federal para solicitar o restabelecimento do benefício previdenciário.

Em 2009, o pagamento do auxílio à requerente foi determinado por via judicial, tendo a decisão transitada em julgado. Porém, anos depois, após a realização de perícia médica, o INSS descontinuou o pagamento do benefício, sob a justificativa de recuperação da capacidade laboral.

A 1ª Turma do TRF1, por maioria, decidiu que, embora o INSS tenha a prerrogativa de confirmar periodicamente a incapacidade do segurado, nos casos em que já houve reconhecimento judicial do direito, a autarquia não pode interromper o benefício por iniciativa própria, com base unicamente no resultado da perícia administrativa.

“Levando em consideração que a incapacidade não tinha sido reconhecida anteriormente na via administrativa, obrigando a segurada a ingressar em Juízo, com realização de perícia judicial, para aferição do seu quadro clínico, não seria congruente permitir à Autarquia Previdenciária que, a qualquer momento, desconstituísse os efeitos da decisão transitada em julgado, sem que tenha sido concedida, expressamente, autorização judicial para tanto”, destacou o relator do acórdão, desembargador federal Wilson Alves de Souza.

Nesses termos, o Colegiado determinou o restabelecimento do auxílio-doença à segurada, por entender que eventual alteração da situação que levou à concessão do benefício deve ser submetida à análise judicial, por meio da ação revisional prevista no art. 505, I, do CPC, tendo em vista o princípio da soberania da coisa julgada.

Fonte: Direito News

//Leia mais...

Mulher que teve assinatura falsificada em empréstimo será restituída Magistrado verificou que laudo pericial grafotécnico concluiu que a assinatura do contrato atribuída à mulher “não foi produzida pelo punho escritor da consumidora”. Juiz de Direito Rafael de Carvalho Paes Leme, da vara Cível de Chopinzinho/PR, determinou a restituição de valores descontados indevidamente do benefício previdenciário de […]
JR Dinheiro: saiba como se proteger do golpe do empréstimo consignado Patricia Lages explica o que o consumidor pode fazer para evitar ou se livrar da dor de cabeça https://youtu.be/Pd-Utg37AAE A Federação Brasileira dos Bancos tem detectado irregularidades em ofertas de crédito consignado. Patrícia Lages, comentarista financeira do Jornal da Record, aborda o assunto e […]
Meu INSS: saiba como solicitar extrato de pagamento pelo celular Esse serviço é o mais procurado na plataforma online do INSS e possibilita a consulta de todos os comprovantes de pagamento dos benefícios O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) possui uma plataforma online, o Meu INSS, que garante acesso aos serviços da Previdência Social via internet. O objetivo da […]
C6 Bank é impedido pela Justiça de conceder Empréstimo Consignado Decisão foi tomada, após descumprimento de liminar obtida por Ação Civil Coletiva, impetrada em 2020, que quer interromper crédito sem autorização do consumidor   O C6 Bank está proibido de realizar crédito consignado em todo território nacional até que apresente à Justiça um plano de […]
A medida é para dificultar a ação de golpistas. Pela determinação, todos as aposentadorias ficarão com os pedidos de empréstimo consignado bloqueados.
Uma pessoa foi presa e cinco foram identificadas. Eles fizeram pelo menos 18 vítimas, de acordo com as investigações. Investigações da Polícia Civil identificaram seis pessoas suspeitas de integrarem uma organização criminosa especializada na contratação de empréstimos consignados em nome de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Espírito Santo. Uma integrante, Taymara Pires […]